Erico Ileck

Erico Ileck

Professor Especialista em Atividade Física Adaptada e Saúde

Atuando no Clube há mais de 10 anos

Sabe-se que a população de idosos está aumentando em todo o mundo. No Brasil não é diferente, pesquisas mostram o aumento da expectativa de vida da população brasileira e, com isso, também há um aumento na preocupação social com o bem estar físico e psicológico desses indivíduos.

Quando o adulto é inserido na chamada “terceira idade”, se sente rotulado como: velho, incapaz, inútil; geralmente é nessa faixa etária que o individuo está se aposentando e sua rotina diária também muda, muitas pessoas só em pensarem na aposentadoria se sentem deprimidas, acham que vão ficar isolados, sozinhos, só restando esperar pelo fim, pois acabam não encarando o processo de envelhecimento com naturalidade. Imaginar que tudo piora com o envelhecimento é ter uma imagem negativa desse processo. Ao contrário do que se pensa as pessoas velhas não tem uma saúde debilitada.

Nesse contexto é que entram as atividades físicas, pois os idosos voltam a ter uma rotina, um convívio social (geralmente em grupos) que mostra para eles que a vida não acabou que agora é o momento de aproveitar.

Tel: XX XXXX-XXXX
Email: XXXX@XXXXX.com.br

Mova-se!

Ginástica

 HORÁRIOS:
Segunda e Quartas às 17H00
Sexta-feiras-feiras das  10H00 às 11H00
Para frequência desse curso é necessário ser sócio (a) do Clube da Terceira Idade Horizonte Azul. e atestado médico.

Estudos mostram que adultos maiores de 60 anos que praticam uma atividade física regularmente (2 a 3 vezes na semana) apresentam uma melhora funcional nas atividades da vida diária e, como resultado disso sentem-se menos ansiosos e menos depressivos, o que é comum na terceira idade (THOMAS e NELSON, 2001; NÓBREGA et al, 1999; PIRAI, 2003; ZIMERMAN, 2000).

Conheças alguns dos benefícios da
pratica de exercícios físicos

Previne e ajuda no combate de doenças como hipertensão, derrames, varizes, obesidade, diabetes, osteoporose, câncer, ansiedade, depressão, problemas no coração e pulmões;
Melhora da força muscular, diminuindo o risco de quedas e facilita os movimentos dos braços, pernas e tronco;
Reduz o consumo de remédios porque melhora a sensação de bem-estar, reduzindo as dores;
Aumenta apetite;
Melhora o condicionamento físico geral;
Diminui o isolamento social porque aumenta a proximidade com outras pessoas;
Aumenta a autoestima, a confiança e aceitação da imagem que o idoso possui de si mesmo, trazendo mais bem-estar geral.